Poesia

26 07 2012

A poesia
é o traço
que mais gosto
na Vida.

Lucas De Nardi

Anúncios




Mulher

22 07 2012

“Só mais tarde compreendeu que a palavra mulher, que ele pronunciava com ênfase especial, não era para ele a designação de um dos dois sexos da espécia humana, mas representava um valor. Nem todas as mulheres eram dignas de serem chamadas de mulher.”

Milan Kundera, A Insustentável Leveza do Ser





Nihil, Antonio Cicero

15 07 2012

nada sustenta no nada esta terra
nada este ser que sou eu
nada a beleza que o dia descerra
nada a que a noite acendeu
nada esse sol que ilumina enquanto erra
pelas estradas do breu
nada o poema que breve se encerra
e que do nada nasceu





A motivação para escrever

9 07 2012

“Para mim, o maior prazer em escrever não está no assunto sobre o qual escrevo, mas na música interior em que essas palavras soam.”

Truman Capote

Mais motivações aqui!





Domingo

8 07 2012

é bom ter um domingo pela frente… e nele nenhum compromisso.

Lucas De Nardi





o tempo, as ideias, os desejos e as pequenas coisas da vida

7 07 2012

eu jamais escreverei todas histórias que imagino
nem viverei todas as coisas que desejo
porque imaginação e desejo são rápidos demais
para que meus dedos escrevam as ideias de um
para que meu destino molde as vontades do outro

o tempo é um caminho único e contínuo
é um bem finito para qualquer ser vivente
o tempo desagua suas horas sem limites em suas margens
é ele que estreita o tamanho das minhas ideias
e a intensidade do que sinto

e existem também as pequenas coisas da vida
sob as quais pouso minha existência
e que não pesam no meu tempo
mas reforçam minhas vontades
e aguçam minha imaginação

há esse raio de sol que adormece em minha cama
o som do vento em árvores que nunca deitam
a lua que insiste em caminhar no céu
estrelas que brilham sem esperar apreciação
a água que quebra em ondas e sempre volta para o mar
a areia escorregando sob os pés
o canto das coisas que se movem ao meu redor
e o grito surdo do silêncio,
que nunca cessa por debaixo de todo barulho.

há, também, o espreguiçar do corpo
que parece um abraço vindo de dentro
o demorar dos olhos em abrirem-se
e depois de abertos, em aceitar a realidade
o eterno caminhar do pensamento
que nunca quer cessar…

e, por fim, há a vida
um presente que trago em mim
e nunca canso de experimentar.

Lucas De Nardi